Lugares, Viagens

02/09/2014

Passeando em Olinda

Tags:, , , , , , , , , , , , ,

Resumo

Destino: PE – Olinda
Objetivo: Passear e andar muito.
Período: Janeiro

Se você não gosta de caminhar, compre esse passeio em alguma empresa de turismo. Se você gosta de passear e andar, pegue um ônibus no centro de Recife com destino para Olinda.

Eu comecei o passeio pela parte de cima e fui descendo, pois afinal, pra baixo é sempre mais fácil. Porém como fui de ônibus, começamos pela parte de traz de qualquer forma, uma parte de baixo. Um morro gigantesco para subir a pé e quando ele termina, já começamos a ver que vale a pena.

Várias lojinhas e artesãos vendendo seus produtos e alguns locais muito bons para tirar foto com paisagens muito legais.

Artesanato, bugigangas e comidas

Passeando por ali, podemos ver vários artesãos brincalhões, lojas de panos e bugigangas e muitos restaurantes e trailers de lanches e acarajé.

Os artesãos são uma festa a parte. Eles brincam com vc, falam sobre os produtos deles e ainda lhe dizem como fazer um produto igual se vc perguntar. Mas mesmo assim, conversar com eles pode lhe trazer um engrandecimento, pois são pessoas simples e gostam de negociar.

As lojinhas de panos e bugigangas são poucas, mas chamam a atenção por possuir bonecões nas entradas e possivelmente eles serão usados no carnaval que está por vir. Os produtos são muito bons. Os panos parecem q são feitos por rendeiras da região, mas tome cuidado pois existem produtos xing-ling por aí também como em todo lugar.

Os restaurantes não são todos de preços absurdos. Existem aqueles que tem preços razoáveis. Vá e divirta-se, pois a comida é um mundo a parte. Além de restaurantes, existem as barracas na praça. Essas barracas tem lanches, acarajé e outros salgados comuns. Não parece ser o melhor e mais limpo lugar para se comer, mas a comida é boa. Comemos salgados e estavam ótimos. (Espero que não seja de carne de gente).

Tomamos sorvetes e compramos souvenirs. Muito bom por sinal. Vale muito a pena. Tiramos muitas fotos de produtos e coisas estranhas vendidas por ali.

Igreja e locais de fotos

A igreja é bem simples, mas é daquele tipo que mantém os bispos enterrados dentro da nave da igreja. Acho isso estranho demais, mas para algumas culturas é importante e então aceitamos. O que mais impressiona na igreja é o local onde ela está localizada. Ela possui uma área lateral onde as pessoas podem ver um maravilhoso mirante com vista para o mar. Não perguntei o que era aquele local antes, mas poderia apostar que era um cemitério.

O mirante é bastante amplo com vista para Recife e para o mar. Como cheguei pela manhã, não sei até que horas é possível tirar fotos ali. Sei que as 9h as portas da igreja estão abertas a visitação. Você passará por dentro da igreja e haverá sempre um clérigo com uma cestinha aguardando a boa contribuição dos visitantes. Passando por isso é possível ter acesso ao mirante. O contraste da luz é impressionante já no começo. A igreja é bastante escura, mas o mirante é praticamente o brilho do sol. Vale a pena a visita.

Na igreja, ao passar pelo clérigo, temos um hall com algumas fotos e alguns quadros que mostram como era a igreja antigamente. Existem fotos que mostram o crescimento da igreja durante os séculos. A arquitetura, vale a pena a visita. Não conheço a história dali, e o google não ajudou muito, mas sei que a igreja é do tempo que Cabral perdeu as botas. Já foi reconstruída depois de alguns problemas mas ela é muito legal de visitar.

Saindo da igreja, existem pontos comerciais logo em frente a praça, que existe na frente da igreja. Todas essas lojinhas tem uma janela ou um mini-mirante para fotografar outros ângulos da vista pro mar.

Quando estive lá, o observatório estava fechado, então não consegui ver a parte interna do observatório.

Descendo a ladeira

Depois de ver muita coisa e conhecer muitos lugares, chega a hora de descer. É uma descida simples e cheia de casinhas coloridas e ruas de pedra.

Ainda bem que subimos pelo lado contrário a esta rua. Eu vou te contar. Já cansa descer essa rua, já imaginou subir? As fotos do caminho durante a descida você pode ver em nosso álbum do facebook.

E aí, vale a pena?

Bom, well, então. Vale conhecer, mas eu trocaria um dia aqui por visitar uma outra praia com águas cristalinas. Mas, talvez eu tenha outra opinião se tivesse usado de um guia ou algo assim. Mas eu voltaria ali em um carnaval tranquilamente. Ou quem sabe em algum dia festivo da região. Parece ser impressionante em muitas fotos que vi.

Se você gostou e lhe foi útil o post, clique no “G+1”, “Tweetar” e/ou “Gosto”. E se deseja saber sobre os lugares, pergunte aqui nos comentários e lhe responderemos. Caso não queira perguntar aqui, envie para o nosso email: rodrigo@celebrandoavida.org

Não importa o lugar, o melhor é viajar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *